Mariana, o começo.

“Juca 31 anos e Mariana 27anos. Podemos ir aí ou convidamos sua vinda aqui no RJ. Isto é, se houver o convencimento total da Mariana, pois ainda está com muito medo.Ela é linda, 62 Kg de puro tesão, cabelos até o ombro, peitinho pêra, durinho, bronzeada das praias do Rio, bumbum empinado com marca do biquini, lindo, pernas malhadas em academia, pelugem loirinho acima dos joelhos, piriquita bem aparadinha, pelinhos lisinhos.”

Nossa decisão nesse anúncio porquê? Ela teve uma criação rígida, me conheceu com seus 19 anos, casamos quando ela completou 20. Sou seu primeiro e único em tudo, nos amamos muito e com total sinceridade e cumplicidade.

Nunca existiu outro, mesmo não a satisfazendo totalmente com meus 13 cm, ela é um vulcão em atividade, insaciável, quer mais e eu não tenho como dar.

Acessórios, não gostamos. Encontramos esse site de anúncios, achamos que podemos confiar na sua seguança, pois queremos alguem muito experiente onde necessário vai ser, ser gentil, carinhoso, EXPERIENTE, cauteloso.

Queremos prazer, alegria, satisfação e não brutalidades. Pessoal,sensualidade!!!! Vamos lá… Nos respondam… se possível com foto do principal.Abç

Realização de Mariana

Estou muitoooo feliz e realizada plenamente, sinto-me agora depois de não mais que 24 hs da minha primeira vez com o ato consumado conforme nós queríamos e imaginávamos, ainda, sentindo-me penetrada estando longe do meu TARADÃO, GOSTOSÃO, pois acho que as paredes da minha piriquita não retornaram a forma original ainda.

Ficou uma sensação de uma forte contração. O Juca hoje, me penetrando, achou que eu estou mais apertadinha, estranhamente pelo porte que suportei. Deve ser contração, Legal.

Gostei, não vou parar mais de dar…vai ter para todos. Aguarde!!! Agora tenho certeza, o tamanho e principalmente a grossura é documento sim. Incrível, ainda agora mesmo, encosto meu dedo no botãozinho e gozo hummmmmm. Continua, indescritível…

Como foi?!

O autor foi Jorge Castro, 1:90 m, Médico Ginecologista, Grisalho, 47 anos, 24/8,5cm (medidos na hora), cabeçona muito vermelha, mais larga que o dorso, muitas veias.. calmo, divertido, carinhoso, sendo advertido antes que não haveria anal em hipótese alguma.

Pegamos ele (eu e o Juca) no aeroporto aqui no RJ, vindo de Vitória-ES. Fomos direto para um barzinho em Copa na beira da calçada… (Caramba muita prostituição)… saímos na intenção de irmos a uma boate (conforme minha tara) mas percebi dentro do carro que pelo calibre não seria possível fazer nada em público.Eu ia fazer barulho…e como fiz!!!. Caramba.

Fomos para o VIP Motel em S.Conrado, ele se escondeu abaixado e coberto por uns books que estavam no carro e entramos. Êle foi ao banheiro tomar uma ducha e enquanto isso (já tinhamos feitos peripécias dentro do carro, quando íamos), dentro da suíte, olhei para o Juca e o achei triste, quase chorando.

Me preocupei muito e ele em uma atitude repentina, sorriu e perguntou-me se estava gostando e se era aquilo mesmo que eu queria. Respondi que sim, e que era realmente irremediável, irreversível…estava com muita tesão.

Ele sorriu e disse que me amava muito e eu respondi que o amava muito mais, sem nenhuma dúvida que sempre o amaria incondicionalmente.

Nisso o Dr.Jorge voltou enrolado em uma toalha, com ele muito duro e enveiado… dei uma chupadinha nele e fui também tomar uma ducha, enquanto pediam um jantar ou lanche estavam decidindo.

O Juca pediu para o garçon servir só daqui há uma hora, colocou o ambiente a meia luz, ligou um som suave e sentou-se em uma cadeira, totalmente nu, com ele, o Jorge também nu.

Quando eu saí da ducha e os vi assim, tirei também minha toalha e fiquei nua. O juca não suportando de tanto tesão me debruçou em uma mesa de costas e me proporcionou um oral, como nunca igual.

O Jorge chegou mais perto e eu peguei naquele colosso querendo de verdade engolir inteiro. O Juca parou e o Jorge chegou por tras de mim ainda inclinada, a princípio me assustou, pois, de levinho, passou do anus até a piriquita por algumas vezes firme e repetidamente.

Sentindo que estava muito lubrificada, e encostando a ponta na entrada da piriquita, forçando vez ou outra, e quando passou só a pontinha daquela estrovenca, ele sem dó empurrou tudo!!!!

“Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii…. paraaaaaaaaaaa… por favorrrrr… Puta que pariuuuu… Caralhooooooooo…”

Que susto, que sensação indescritível…lá dentro ele parou pelo grito que eu deu, beijou meu pescoço o Juca chegou perto perguntando se estava tudo bem,,e eu quase sem poder falar disse.

“Uiiiiiiiiiiiiiiiiii…. Está maravilhoso…. indescritível… não quero mais parar…”

Aí começou entrar e sair, que fui me acomodando até sentir lá dentro jatos e jatos de esperma. Aí que notamos que estávamos sem camisinha. Olhei para o Juca meio cambaleando, mal das pernas mesmo, sentei-me do seu lado e notei que ele também tinha ejaculado no tapete do quarto todo. Que merda de sujeira… Corrir no banheiro peguei papel e limpei a cagada toda.

Melhorando pedimos a refeição, bem levinha… e eu sem ter sossego com as tiradas engraçadas do Jorge e mais ainda me fez ficar o tempo todo em seu colo, claro sem a penetração naquele momento.

Sendo que o danado, com a mão na minha bunda, alisava suavemente, sem parar… de vez enquando deixava o dedo médio encostar no meu botãozinho e a seguir levava melado no cuzinho, cada vez forçando mais, e mais um pouquinho.

Tempo depois o danado penetrou dois dedos e quando partiu para o terceiro, incomodou, eu não deixei e pedi para parar conforme haviamos combinado, sem anal.

Ele conversando com o Juca, disse que iria deitar na cama de barriga pra cima, e que eu seria penetrada pelo Juca no meu cuzinho, chegaria por cima dele, e eu me penetraria com a Piriquita nele.

Tentamos e o tesão permitiu outra nova sensação indescritível. Pela primeira vez fazendo sexo anal com o Juca e penetrada duplamente.

Não sobrou espaço possível para ser alargado,que maravilha. ORGASMOS triplo, múltiplos, espetaculares… Nada na vida será melhor de como foi. IMPOSSÍVEL!!!

Depois de todos juntos tomarmos outra ducha, educadamente, calmamente sentamos os três e conversamos muito. O sono veio nos deitamos os três … no princípio foi um pouco chato… ele insistia em querer fazer anal e eu não deixando…

Virei para o lado do Juca e ele colocou por tras e depois escorregou para o cuzinho novamente, me abri, os dois tentaram me alargar com os dedos, até três dedos colocaram, mas quando começava entrar, achava horrível, sentia que seria rachada ao meio.

Ainda bem que desistiu, me penetrou na frente, que delícia.. fizemos a noite toda. Me lembro que às 05hs ainda olhei o relógio… dormimos e acordamos às 11:30Hs, fomos em um restaurante no Leblon, comemos que nem uns loucos.

Levamos o Jorge até o aeroporto, na ida ele nos tranqüilizou sobre o sem camisinha, pois ele fez exames recentemente (Aids e outros) sem nada a constatar, e nós, eu e o Juca éramos parceiros fixos e únicos, sem motivos para preocupações.

Me receitou alguns remédios (tipo anestésicos), compramos lá mesmo no aeroporto. Na despedida combinamos outra vez em Angra dos Reis.

Logo,logo…O Juca acha que na próxima ele conseguirá o anal. Só em pensar fico nervosa… é muito grossa. O Juca acha que se eu encontrar outro amor menos avantajado…. iria alargando… pois com ele, dessa vez, por pouco não foi….

Não quero mais parar de dar…. Agora sou uma mulher de verdade…..

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s