Cidinha judia do pinto entrão.

“Oi, amor… Tudo bem?”

“Oi, princesa… Sim, estou bem. E você, minha bonequinha?”

“Estou morta de cansaço… Irei tomar banho na banheira! Janta comigo?”

“Claro… Espere-me às 21h. Pode ser?”

“Sim… Irei preparar um jantar bem gostoso! Luz de velas!”

“Uau… Românticuzinha!” – risos.

“Beijinhos, amor… Tchau, lindinho!”

“Beijos, paixão! Tchau!”

Sexta feira, 18h, Cidinha acabou de chegar do trabalho. Estava ao telefone com seu namorado, Gabriel. Na cozinha, abre iogurte de morango e saboreia-o entre bolachas de água e sal. Na suíte, prepara a banheira de hidromassagem.

Liga a TV, começa a se despir e não resiste, deita-se na cama enquanto a água enche a banheira. Quase cochilou! Levou um susto ao escutar a água transbordar. Levanta-se e fecha a saída de água quente. A temperatura do banho está do jeitinho que desejou… Não muito quente!

Coloca sais de banho e liga a hidromassagem. Entra na banheira para relaxar! Fica um bom tempo. Quando termina o banho, sente-se renovada. Veste-se e prepara o jantar íntimo.

Cidinha, 27 anos, pele negra, 1,59m, 55Kg, cabelos pretos, ondulados e compridos. Olhos verdes, seios grandes, coxas grossas, bumbum durinho, arrebitado e redondinho.

Seu namorado, Gabriel, 35 anos, pele branca, 1,73m, 76Kg, cabelos castanhos escuros, lisos e curtos. Olhos pretos, pernas bem torneadas, ombros largos, braços fortes, bumbum carnudo e redondo.

Ela está sem calcinha, veste meia calça preta, fio 40 e blusinha de algodão, manga longa e decotada. Linda e excitada, espera ansiosa seu amor chegar!

Massas e carnes vermelhas foram devidamente preparadas pela sua colaboradora, Dona Matilde. Cidinha aquece-os e monta a mesa para recepcionar seu amado. Vinho tinto para acompanhar o jantar!

Passam das 21h quando a campainha toca. Ela vai até a porta e observa quem é… O sorriso toma conta da sua face… Gabriel! Abre a porta e o recepciona:

“Oi, amor… Saudades!” – beijos na boca.

“Oi, menina linda… Você está uma delícia nesta meia calça!”

“Aaai, amor… Você gostou?”

“E como não gostar? Liiinda!”

“É pra te seduzir!” – risos.

“Pois já conseguiu!” – excitado.

“Uau… Estou percebendo… Que gostoso!”

Eles fecham a porta. Trancam. Gabriel abraça-a por trás. Cidinha sente o volume, sob calça jeans, cutucá-la no bumbum arrebitado. Ele acarinha-a nos cabelos cheirosos e nuca. Ela contorce-se nos braços fortes do seu namorado.

Cidinha vira-se e beijam-se ardentemente em meio a arrepios e juras de amor. As línguas enfrentam-se ora rapidamente e ora lentamente. Lábios esfregando-se e respirações aceleradas.

Ela o conduz para o ninho de prazer na suíte. Deitam-se e abraçam-se. Rolam se beijando. O olhar misterioso e o sorriso contagiante da Cidinha são sedutores aos olhos do Gabriel. Por sua vez, ele a seduz através do seu bom humor e romantismo.

Ela está quente e começa a ficar cada vez mais excitada. Os brincos caem sobre o lençol. Os seios pulam do decote. Bicos duros acarinhados por lábios calmos e melados. Gabriel cheira-a no sexo através da meia calça.

Inspira o aroma… buceta cheirosa e lisa! Excita-o… Umedece lingerie. Deita-se sobre sua amada e fazem movimentos insinuantes. Gemem… Beijam-se!

Cidinha tira a camisa branca, sapatos, meias e calça jeans. Deixa-o apenas de boxer vermelha. Deita-se sobre ele. Beijam-se. Ela sente o bumbum acariciado por mãos firmes.

Os belos e grandes mamilos duros esparramam-se no tórax quente. Cidinha esfrega-se no corpo do seu homem. A buceta pressiona o membro excitado. Gemem.

Ela desliza sobre o corpo dele beijando-o. Leves mordidinhas na cintura e coxas peludas. Acarinha-o nas virilhas. Cheira-o sobre lingerie. Morde o pênis ereto. Tira a boxer. O membro inclina-se para o alto.

Cidinha toca-o. Aperta-o e agita-o. Cheira-o e passa a ponta da língua! Olha para Gabriel. Sorri… Fecha os olhos e abocanha o membro quente e grosso! Sente-o, molhado, crescer na língua manhosa. Enfia o máximo que consegue dentro da boca.

Punheta-o ao lamber o saco. Gabriel passa as mãos na bundinha dela e puxa-a para cima dele. Meia nove. A meia calça é retirada. A pele arrepiada e macia do bumbum é lambida pela língua faminta! Ele a lambe no ânus e buceta. Sente seus sabores e encantos!

Cheira-a… Doce perfume exala! buceta avermelhada. Ânus rachadinho. Logo, dedos lubrificados abrem caminho. Língua invade-a nos orifícios e provoca gemidos, contrações e ondas de calor por todo o corpo de pele negra…

Linda! Os cabelos ondulados escorrem sobre as coxas peludas. Os seios apertam-no na barriga. Cidinha suspira… Geme… Goza chupando-o na cabeça! Seu quadril treme e contrai sobre o rosto dele.

Cheirinhos de gozo, de buceta e de ânus suados excitam-no ainda mais. Cidinha punheta-o. Suga-o na cabeça avermelhada. Líquidos de excitação dão sabor a cada lambida. Dedos mexem dentro da xaninha apertada.

O clitóris é agraciado pela língua arteira e, logo, ela desmancha-se gozando. Beijam-se e acarinham-se. Ela deita-se sobre Gabriel e permite-o introduzir o membro viril. A buceta pulsa e engole o pênis molhado.

Cavalga-o. Gemem… Deliram aos beijos de língua! Estão suados e muito excitados. A sintonia é maravilhosa. Cidinha apóia as mãos sobre o tórax dele e mexe freneticamente o quadril. O corpo do pênis é totalmente percorrido pela boceta pulsante.

Logo, ela geme ardentemente ao liberar líquidos de gozo. Meladinhos brancos escorrem da buceta e dão contraste na pele linda e negra. Que fêmea poderosa esta menina! Estão ofegantes. Gabriel murmura:

“Amoor… Que delícia sua boceta deslizar no meu pau! O que é isso, meu Deus! Você me deixa doidão… Uau!”

“Aaaaaai, amor… Eu gozei! Seu pau é uma delícia!”

“Mexa seu quadril rapidamente… Faça de novo… Quero ver estrelas!”

E Cidinha judia do pinto entrão. Apóia as mãos sobre o tórax e mexe freneticamente várias vezes o quadril. Cerra os olhos. A boca fica seca. O corpo ferve desejos. A buceta pulsa. O clitóris, inchado, roça todo o corpo do pau.

As contrações intensas nas entranhas fazem-na gemer como uma porca. O quadril treme e os músculos da buceta apertam o cacete duro. Urram de prazer! Líquidos quentes de gozo respingam nas coxas dos dois amantes.

Ela, vencida pelo cansaço, inclina-se ofegante sobre o peito dele. Gabriel passa as mãos na bundinha fria e suada. Acarinha-a no cuzinho e massageia-o. Beijam-se. Respirações misturando-se. Salivas também. Cheiros corporais invadem as narinas. Ele:

“Amooor… Fantástico você mexendo sua boceta no meu pau!”

“Lindo… Adoro deixar você looouco por mim! Eu te amo, sabia?”

“Eu também te amo, paixão!”

O pau pulsa dentro do canal bucetal! Ela sai de cima dele. Deita-se ao lado. Acarinham-se. Logo, Cidinha fica de quatro. Engatinha até a beira da cama e empina o bumbum. Bate com a mão na bunda e diz, manhosamente:

“Amor… Venha me comer? Eu quero mais!”

Gabriel arregala os olhos! Levanta-se e beija-a. Fica sobre o piso frio. Agacha-se. Lambe o cuzinho apertado e suado. Depois, a buceta vermelha melecada de gozo. Cheirinhos marcantes de cu e boceta suados.

Enfia a língua, o mais fundo possível, na buceta encharcada. Suga-a pelas paredes da xana. Os lábios da boca ficam melecados. Sabor picante… Bem salgadinho!

Caminha ao redor da cama de casal e beija-a na boca. Língua com língua. Cidinha não resiste… Abocanha o pau duro! Sente seus sabores impressos no membro viril. Os peitos balançam sobre o lençol amassado e úmido. Gabriel enfia um dedo no cuzinho apertado dela. Cidinha diz:

“Aaaaai, amor! Fode minha boceta… Eu quero gozar!”

Ele a segura pelo quadril e ajeita o pau para invadir a xaninha molhada. Assim que sente a presença do pau grosso e duro, Cidinha grita de prazer e goza sendo penetrada de quatro.

Gabriel fica comendo a boceta, sem tirar de dentro. As bolas batem no clitóris sensível. Pingos de suor caem sobre as costas dela. Ele está gemendo muito! Sente que está chegando o momento de explodir… Murmura:

“Amoooor… Vou gozaaaaar!” – Cidinha olha para trás e fecha os olhos. Coloca a língua para fora e balança-a, após dizer-lhe:

“Venha… Goze na minha boca, amooor!” – Gabriel penetra-a sem parar.

Retira o membro e oferece na boquinha dela. Jatos de espermas quentes inundam a boca manhosa da sua namorada. Cidinha o punheta até beber a última gotinha de gozo.

Olha e sorri para ele. Limpa toda a cabeça do pênis que começa a descansar. Deitam-se abraçados e beijam-se de língua.

Cidinha e Gabriel repousam antes de tomar banho na banheira. Depois da hidromassagem, matam a fome no jantar íntimo que ela preparou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s