Possuída totalmente.

Meu nome é Cris, e entre muitas das minhas aventuras, conheci o Vander, um homem maravilhoso, muito gentil que se tornou, vamos dizer assim, um parceiro para todas as horas (se é que me entendem…)

Vander é um negro lindo, musculoso, 1,82 m, e um pênis deveras avantajado e delicioso. Semanas atrás, recebi um telefonema dele me contando que veio passar uns dias em uma cidade vizinha para resolver alguns negócios referente a sua empresa.

Lógico que não podia perder a oportunidade de desfrutar daquele homem maravilhoso… Dei um jeito de escapar do escritório e fui correndo para a cidade vizinha ver meu Deus do Ebano…

Marcamos um encontro em um motel da cidade. Quando cheguei, estacionei meu carro na

garagem no quarto que ele tinha alugado.

Bati de na porta e para miha surpresa, fui recebida por ele, na porta do quarto, já totalmente nu, com aquele ‘pau’ enorme já ereto.

Ele me puxou para si, espremendo meu corpo naquele corpo musculoso e me deu um beijo na boca de lingua longo e profundo. Me levou até a frente do capô do carro e me mandou tirar toda a roupa.

“Como assim…?” – indaguei.

“Tira essa roupa logo ou eu rasgo ela todinha e você vai voltar nua para casa…” – retrucou rindo.

Imagina… eu tirar a roupa na garagem do motel, morrendo de medo de alguém ver… mas isso me deixou mais excitada do que nunca…

“Então vou te ajudar…” – disse ele.

Puxou as alças da minha blusa para baixo, exibindo meus seios, e imediatamente, meteu a boca no meio dos meus seios… aquela boca mordiscando em volta dos mamilos me deixava louca de tesão; de uma só vez arrancou minha blusa, meu sutiã e jogou sobre o capô do carro…

Desabotoou minha calça, me colocou de 4 sobre o carro e baixou minha calças e depois minha calcinha… tirou minha sandália, e jogou minha calça e calcinha junto com as outras peças de roupa sobre o carro…

Nisso ele me levantou e me segurou pelos ombros, me fez agachar e foi colocando aquela “rola” grossa e enorme na minha boca…. Gente, que pau é aquele… não cabe na minha boca de jeito nenhum…. consigo engolir somente a glande enorme e vermelha, o resto fica para fora….

Mas ele começou a estocar o cacete na minha boca e aquilo foi entrando quase todo na minha boca…. quase não conseguia respirar, tendo tudo aquilo entrando e saindo da minha boca num ritmo acelerado… minha saliva foi lubrificando aquele cacete delicioso.

Então, ele me levantou, me colocou de quatro sobre o capo do carro e me preparou para receber aquela ‘vara dos deuses’. Senti aquela cabeça vermelha enorme, abrindo minha bucetinha, adentrando minhas entranhas… que cheguei a gozar de tesão no pau dele.

Que cacete delicioso, ele vai entrando e não acaba mais de tão grande que é…. Dói para caralho, mas descobri que amo ser sodomizada por esse homem, quanto mais dor eu sinto, mais excitada fico.

Ele sabe disso e faz questão de me causar dor para me dar prazer. Na hora que senti as bolas dele batendo na minha bundinha, ele me deu uma estocada tão forte, que cheguei a revirar os olhos de dor e tesão… foi metendo forte que chegava a me levantar para o ar….. aquilo dóia para valer.

Queria gritar de dor, mas estava com medo que alguém visse e pegasse a gente trepando na garagem do motel. Ele puxava meus cabelos com uma das mãos e apertava meus seios com a outra, enquanto enfiava o cacete com toda força.

Quando estava quase gozando, ele saiu de dentro de mim e me arrastou para o quarto pelos cabelos…. fechou a porta, me jogou na cama. Nisso ele veio para cima de mim, abriu as minhas pernas e me penetrou com força….

Soltei um grito de dor, quando aquela vara entrou com tudo na minha bucetinha… ele foi estocando com violência e eu só podia gemer e revirar os olhos de tanta dor e prazer….

“Tá gostando vadia… quer seu negão no seu cuzinho, vagabunda?” – divertia-se.

Ele me dava tapas de leve no rosto…. quando de repente saiu de mim novamente, me levantou da cama, me encostou na parede, me deixando de costas para ele. Me apertou com força contra a parede, quando senti o pau dele tentando invadir meu cuzinho.

Falei para ele que tinha trazido lubrificante pra sexo anal e que estava na minha bolsa, que era para ele deixar eu pegar. Ele riu.. e disse:

“Piranha minha não tem essas frescuras…. piranha minha aguenta a seco mesmo…. e você vai aguentar tudinho…..quero ver você gritar, vadia…” – ria.

Sentia cabeça do pau forçando a entrada do meu cuzinho… ele me segurou pela cintura, quando senti a cabeça entrando no meu buraquinho….gente, chegou a escorrer lagrimas dos meus olhos.. mas ele se excitou e foi enfiando aquela vara devagarzinho no meu cuzinho…. Teve um momento que pedi para ele tirar, pois estava doendo muito, mas ele apenas disse.

“É pra doer mesmo, você tem que sofrer, para aprender a deixar o seu negão feliz….” – ria.

Enfiou todo o cacete no meu cuzinho, que nessa hora estava mais alargado que tudo. Começou um vaivem selvagem… aquele pau saindo e entrando no meu cuzinho, me fazia ver estrelas.

Quanto mais eu gemia de dor, mais excitado ele ficava e enfiava cada vez mais forte….. Ficou estocando dentro de mim durante uns 10 minutos ininterruptos, aquilo me deixava louca de tesão, que cheguei a gozar antes de sentir aquela porra deliciosa e quente dentro do meu cuzinho…

Mesmo depois de gozar, aquele pau ficou duro novamente dentro de mim, mais uns cinco minutos. Deitei na cama exausta, não aguentava nem levantar um músculo.

Depois de descansar, fui tomar um banho, mas quando estava no banho, meu negro favorito, ainda conseguiu me foder mais um pouco… meter debaixo do chuveiro é muito gostoso….

Peguei minhas roupas em cima do carro, me vesti, e rumei para minha cidade, satisfeita e realizada por ter passado a tarde com meu macho favorito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s