Brincando com fogo.

Sou bailarina profissional e desde que me lembro, sempre fui muito apaixonada pela dança. Leciono três turmas, balé pra meninas pela manhã, à tarde pole dance pra mulheres, e quase a noitinha street dance.

Em uma dessas aulas de pole, reencontrei Hugo, um ex-namoradinho de infância, agora namorado de uma de minhas alunas.

Percebi o quanto ele ficava excitado ao me ver dançar, e eu, por pura vaidade feminina, fazia questão de ser bem mais provocante quando ele estava presente.

Um dia ele chegou no meio da aula e sentou estrategicamente à centímetros em frente da minha barra pra assistir, tocava uma música de batidas fortes e letra insinuante.

Subi ao topo da barra e comecei à provoca-lo, usava um body bem cavado. Rebolei devagar simulando um vai-e-vem, empinei bem o bumbum e, de ponta-cabeça, de modo que meu rosto ficou quase entre suas pernas, lambi os lábios devagar com a ponta da língua e gemi baixinho, com a boca aberta e os olhos fechados.

Ele estava com uma bermuda de tactél e provavelmente sem cueca, deu pra ver o quanto o pau dele estava duro, fazia um volume enorme na bermuda, o que me deixou excitada.

Subi novamente esfregando minha buceta na barra, imaginando ser aquele pau grosso do Hugo, já estava bem molhadinha e sei que ele estava louco, se contorcia e fazia caretas, desesperado, com medo de alguém notar.

Desci dessa vez de frente pra Hugo, abri bem as pernas e, por causa do body pequeno e apertado, ele viu as laterais da minha bucetinha, o sinal dos pêlinhos recém depilados despontando, a sáliência do meu grelhinho já bem inchado de tesão, e que eu estava molhada pois o fundo do body me denunciava.

Percebi que a perna da sua bermuda também estava molhada. Hugo, fechou os olhos, soltou um longo suspiro e saiu do estúdio para o corredor.

Pedi licença as meninas, queria ir ao banheiro, precisava me masturbar, estava louca!! Na porta do banheiro Hugo me agarrou pelas costas, me envolveu com os dois braços, um em cima dos meus seios outro em minha cintura, esfregava o pau duro no me bumbum com tanta força que chegou a doer. Disse com a respiração ofegante ao meu ouvido:

“Cuidado cachorra! Quando eu te pegar, vou te comer toda, gostosa! Vou apagar esse teu fogo!!”

Coloquei minha não na abertura da perna do body, meti meu dedo indicador bem fundo na minha bucetinha, dei um gemido, tirei ele todo molhado do meu mel e ofereci a Hugo que, ainda agarrado comigo, colocou-o todo na boca e o chupou.

Ele queria entrar comigo no banheiro, disse que não era seguro e que marcaríamos outro dia. Entrei só e me masturbei pensando nele.

Na semana seguinte já na hora de fechar, Hugo veio, fechei as portas pois o espetáculo ia ser só nos dois agora.

Mal me afastei da porta, ele me agarrou e me jogou em um puff que havia no canto, puxou a regata que eu estava com força rasgando-a. Ele estava louco!!

De uma vez só tirou meu short e a calcinha, chupava meus seios agora com força. Doía mas, estava muito gostoso, mordia meu ventre, percebi que deixava as marcas. Me colocou de quatro, deu dois tapas em meu bumbum e disse no meu ouvido:

“Eu… você vai deixar… né?” – Ele sabia que eu não faço anal.

“Só se você realizar uma fantasia minha… Quero me masturbar pra você e quero que você só olhe…” – Ele concordou.

Peguei minha camiseta rasgada e o amarrei em uma barra com as mãos para trás, sentei em uma cadeira na sua frente, abri as pernas, enfiava e tirava o dedo da minha buceta, esfregava o grelhinho e colocava meu dedo na boca de Hugo.

Ele urrava,gemia, pedia pelo amor de Deus para eu desamarra-lo, seu pau parecia que ia explodir de tão inchado… Eu continuei a brincar enfiando meu dedinho. Eu não aguentava mais.

“ahhhh! Aiiiii! Vou gozar!”

Gozei. Meu corpo doía e precisei de um tempinho pra me recompor. Hugo havia gozado também, o pau ainda estava duro mas, ele parecia cansado.

Eu estava certa de que ele não iria querer nada mais naquela noite. Me vesti, usei uma das blusas do uniforme, desamarrei Hugo e disse:

“Vamos! Já é tarde…”

Ele, num movimento só, me jogou no chão, mordeu meu seio esquerdo, fez um ruído como um assovio e disse ao meu ouvido …

“Eu ainda não acabei….”

Eu não estava nem um pouco interessada em fazer anal com ele, muito pelo contrário, o cara com uma tora daquele tamanho iria me rasgar toda, no mínimo.

Ele estava deitado por cima de mim. Sou pequena, 1,60 m, 58 kg, ele é enorme, 1,85 m e uns 90 kg, de modo que mesmo que tentasse, jamais conseguiria sair de debaixo dele.

Passava a língua pelo meu rosto e pescoço, estava achando aquilo estranho mas, não deixava de ser excitante. Hugo chupava e mordia meus seios com tanta força, que estes estavam vermelhos e doloridos.

Pedi que parasse ou fosse mais devagar, em vão pois, passou a morder ainda mais forte. Doía mas não tenho palavras pra dizer o quanto estava gostoso.

Deixou finalmente meus seios e desceu por meu ventre até minha bucetinha… Ele não lambia carinhosamente, chupava como quem tinha fome. Meu grelhinho ardia, queimava…

“Aí Hugo! Assim não…”

“Tá doendo cachorra? Se prepara porque vai doer ainda mais!”

Ele enfiou a língua toda dentro da minha grutinha. Eu soltei um gemido de prazer e ele um urro de loucura. Em um movimento rápido e firme, me puxou pela cintura e me obrigou a ficar de quatro, enterrou aquela vara enorme de uma só vez na minha buceta.

image host“Aí!! FILHO DA PUTA!!!!” – Senti tanta dor. Passei a mão e vi que estava sangrando muito, ele havia literalmente me arrombado.

“Cala boca e rebola!”

Disse com a voz bem pouca enquanto me dava tapas na bunda. Ele bombava com tava força, que se ele mesmo não estivesse me segurando pela cintura, teria sido lançada de cabeça na parede à minha frente.

“Tá doendo… assim você me machuca!!”

“Não provocou?! Agora aguenta!! Que buceta quente você tem! Tá queimando o meu pau!!”

“Eu não tô aguentando mais… teu pau é muito grande….”

Ele passou então a beijar minhas costas e alisar meu corpo.

“Eu vou mais devagar, princesa. Rebola, que a dor passa…”

Bem que ele tentou mas, não durou muito tempo. Logo voltou a bombar com força. Ele parecia um animal mas, me deixava louca saber que aquilo tudo era tesão por mim.

Estava tão molhada, tanto de tesão, quanto de suor, que já escorria por minhas pernas. Comecei a rebolar naquele pau gostoso, a dor havia sumido aos poucos e agora eu sentia muito prazer.

“METE… METE TUDO QUE EU VOU GOZAR!!!” – ele usava toda sua força agora.

“TOMA CACHORRA!! VOU METER ATÉ AS BOLAS!!!”

“AAAAIIIIIIII! OOOOOÓHHHHHH!” – Explodi em um gozo tão forte que minha buceta soltava jatos de porra, até então, não sabia ser possível uma mulher gozar assim.

Notei que ao ver isso ele ficou ainda mais excitado. Tirou o pau de dentro de mim e começou a punhetar-se, pensei que ia gozar em minhas costas, estava enganada.

Ele passou a pincelar bem devagar a minha buceta e o meu cuzinho com a cabeça do pau. Aquilo me causava delírios.

“Não para não!”

“Quem disse que eu vou parar?!!”

image hostEu já estava quase gozando novamente quando ele meteu a vara de uma vez só no meu cuzinho, senti dor quando ele colocou na minha buceta mas, nada comparado aquilo. Agora eu estava sangrando ainda bem mais.

As lágrimas caiam mas, eu não tinha forçar pra gritar ou chorar. Ele ainda me segurava, sabia que se soltasse eu cairia.

Começou então o vai e vem, a dor era tamanha que não consegui ouvi o que ele me dizia, decerto anunciava o gozo já que senti seu pau inchar dentro de mim e ele ir cair tremendo aos poucos no chão me puxando junto a ele.

Passei uns quatro dias sem aguentar dar aula, sentar ou mesmo andar direito. Hugo terminou com minha aluna no dia seguinte e agora vive lá em casa me enchendo o saco, dizendo-se meu namorado.

Minha aluna também torrou minha paciência com seu choro constante e suas queixas de por que o mundo e os homens eram assim. Nunca mais fiz anal, nem mesmo com Hugo, ele me entende e não insistiu mais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s