Flagra na esposa.

Eu e Janina estamos casados há 5 anos. Nos damos muito bem em todos os aspectos e o sexo é muito bom entre nós. Eu trabalho como gerente de uma empresa média aqui na minha cidade e Jani como atendente de uma vídeo locadora 24 horas.

Ela trabalha no período noturno, 3 vezes na semana. Nestes dias, eu não a vejo, pois quando ela chega em casa, lá pelas 9 horas, eu já saí para trabalhar e vice-versa. Nos dias que ela não trabalha, ela me recebe bem em casa, com comida pronta e carinhos. Somos um casal bem normal.

Há dois meses atrás, havia uma reunião com os diretores da empresa e esta iniciaria-se somente às 11 da manhã. Os gerentes foram instruídos a decidir por si mesmo se desejariam chegar no trabalho antes da reunião ou somente para ela, pois era uma ocasião especial da empresa.

Decidi por ir mais tarde para poder dormir um pouco mais, pois os preparativos da reunião foram cansativos e eu já tinha ido à empresa todos os dias uma hora antes do meu expediente por causa disso. Então, não seria problema.

Levantei-me às 8.30, tomei um banho e fui escolher o terno para aquele dia no closet. Ouvi então algumas vozes e pensei que Jani estava cantarolando ou coisa assim, ao chegar em casa. Não me preocupei e fiquei escolhendo o terno, camisa e gravata.

Mas de repente, ouvi uma voz masculina também. Eu não sabia de quem era a voz, só sabia que era um homem. Escondi-me no closet e esperei. Estava um pouco aflito, pois não sabia do que se tratava.

Percebi que eles estavam no quarto de hóspedes, que fica de frente para o nosso quarto de casal. Jani nunca havia me falado que trazia seus amigos para casa enquanto eu não estava. Foi então que pude ouvir a voz do homem:

“Vem cá, tesão… Não vejo a hora de te ver nua… rebolando pra mim”.

Para mim, foi um balde de água fria. Não sabia o que fazer, como me comportar. Pensei dar um flagrar nos dois, mas resolvi esperar um pouco mais.

Jani estava rindo e disse:

“Calma, calma, temos bastante tempo pra gente. Meu marido está no trabalho a essas horas…”

Comecei a ouvir gemidos. Saí do closet bem em silêncio e fiquei à porta do nosso quarto, espiando. Dali eu tinha uma visão boa, por causa do espelho do quarto de hóspedes que era grande e eu sabia que não poderiam me ver. Mesmo assim tomei cuidado para que eles não percebessem a minha presença.

Jani baixou as calças do desconhecido e já caiu de boca. Ela chupava aquele pau duro, enquanto ele gemia e dizia para ela não parar de chupar. Eu tive que me conter para não cair matando em cima dos dois, pois estava com muita raiva. Ele pedia sempre por mais e ela chupava cada vez com mais gosto.

Percebi que ele estava ficando louco de tesão. Os dois ficaram nus e logo recomeçaram as carícias. Foi então que ela disse o nome do desgraçado: “Edu”. Ela dizia:

“Aiii Edu… que delíííciaaaa…. vem… Vem meter essa pica gostosa na minha bucetinha que tá latejando de praze…

image host

E gemia. Nunca pensei que fosse ver assim minha mulher sendo fodida por outro homem. Ele colocou-a de 4 e meteu sem dó. Entrou fácil na buceta, devia mesmo estar bem molhadinha. Eles gemiam e ele socava seu pau cada vez mais fundo e mais rápido. Ela ainda gemia e dizia para fodê-la com mais força, mais rápido…

Então ele virou-a de frente para ele e lá estava ele, socando a rola na buceta da minha esposa, estilo frango assado. Ela gemia e pedia mais, gritava, falava coisas que eu não bem entendia. Isso significava que minha esposa iria gozar. Filho da mãe desgraçado!

Jani gozou do jeito que ela sempre goza, aos gritos e tremores pelo corpo. Ele nem esperou Jani se recompor e virou-a de costas e disse que iria comer seu cuzinho. Cuspiu no cu de minha esposa e devagar, enfiou a cabeça. Jani gemia e dizia que era para enfiar tudo. Dizia ainda que queria mesmo dar a cú pra ele…

image host

Ele puxou Jani pelos cabelos e começou a meter com mais rapidez. Seu vai-e-vem era alucinado, provavelmente não demoraria para ele gozar. Ele ainda começou a dar tapas na bunda da minha esposa, a chamá-la de vagabunda e muito mais.

E Jani gemia, gritava, rebolava seu cu naquele pau. Na hora que ele ia gozar, ele retirou a pica de dentro de Jani e gozou tudo nas suas costas. Quanta porra saía daquele homem! Ele esfregou a porra nas costas dela…

Depois, ela virou-se de frente e pediu para que “Edu” chupasse a sua buceta. Ele caiu de boca, passava a língua rapidamente pelo seu grelinho e ela gemia, rebolava na sua cara. Então, eles partiram para um 69. Ela enfiou aquele pau que já estava duro de novo na boca, enquanto ele chupava sua buceta. Ela estava alucinada parecia que iria gozar de novo. E ia mesmo:

“Vai Edu, chupa bastante que eu quero gozar na sua boca, vai… Chupa que eu vou gozar, chupa… Aaaaaiii…”

E gozou de novo. Então, levantaram-se e foram para o chuveiro do quarto de hóspedes mesmo. Aproveitei esta hora para sair de casa, mesmo que chegasse mais cedo ao trabalho. Percebi também que eu estava de pau duro. Tive vontade de bater uma punheta, mas preferi sair logo.

A reunião durou o dia todo, com pausa às 13 horas para o almoço. Eu não consegui me expressar muito bem naquele dia, era perceptível. Inventei uma enxaqueca e todos entenderam. Mas na verdade a minha “dor-de-cabeça” era minha esposa.

Logo quando a reunião terminou, fui correndo para a casa. Cheguei em casa e Jani estava me esperando como sempre, com jantar pronto. Ela me deu um beijo na boca. Fiquei pensando que ela havia chupado outro pau há algumas horas atrás… Eu não disse nada e entrei em casa.

Conversamos normalmente, jantamos, assistimos à televisão. O sexo entre nós tem sido um pouco diferente, pelo menos pela minha parte. Não sei se conto o que vi e também não sei se ela continua trazendo esse “Edu” para a nossa casa ou mesmo outros caras.

5 comentários sobre “Flagra na esposa.

  1. Olha amigao, se vc aguentou ver ela sendo fodida por outro, na minha opniao ou vc chama ela e conta toda a verdade e participa tambem, ou deixa ela se divertir. como eu queria que minha esposa tambem fizesse isso.

    Curtir

  2. É meu amigo, ver uma cena dessas não deve ser nada fácil, faltou vc dizer se tua mulher goza bastante contigo, se vc faz ela gozar e se vocês transam com uma boa frequência, ela é SAFADA, pois não falta de rola ou seja de prazer, e se for assim vc também é SAFADO, pois aceitou e não fez nada. Agora se vc não a satisfaz na cama, goza rápido e deixa ela na mão, ela estar certa de querer outra pica e vc também estar certo de não ter contado pra ela que deu o flagra, afinal a culpa da falta de prazer dela é sua.

    Curtir

  3. ser corno é muito gostoso,eu adoro estar presente em todas as chifradas,é maravilhoso ver a Nina gemer na rola de um ótimo comedor

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s