Uma entrevista para trabalho.

Quando passei no vestibular foi uma alegria sem fim, no entanto a universidade era particular e comecei a ralar atrás de trabalho e bico como modelo para conseguir pagar.

Foram muitas as propostas de trabalho como acompanhantes, universitárias estão em alta no negócio, mas não era isso que eu planejava. Não queria ser uma prostituta de luxo, sexo estava sim na minha vida, mas apenas por prazer.

Então respondi ao convite de uma agência de modelos que falava sobre um trabalho em uma firma de advocacia. Poucas foram as garotas que se interessaram pelo trabalho, mas para mim encaixou-se perfeitamente.

Numa quinta feira fui a entrevista marcada, o escritório era muito bonito e as pessoas muito atenciosas, me arrependi pela roupa que tinha escolhido, estava com uma mini-saia jeans, um top branco sem sutiã e sandália alta, roupa comum entre as modelos mas inconveniente talvez para a entrevista.

Ao entrar na sala do proprietário me deslumbrei. O cara era lindo, charmoso e muito simpático, ao me ver levantou-se e me cumprimentou com beijinhos, sentei e ele começou a pesquisar sobre minha vida, viu algumas fotos na mesa que a agência tinha lhe enviado e exclamou:

– – “Você é muito mais interessante ao vivo e a cores…. meu nome é Eduardo e você pela sua ficha é Cibele não?”

Conversamos algum tempo e ele me explicou sobre o trabalho, era uma firma de advocacia (11 advogados, sendo 3 mulheres e ele o proprietário), haveria mais uma secretária, mas a minha função seria apenas atender os clientes vips e a ele claro (em todas as suas necessidades – disse com um sorriso), me apresentou os motivos da minha contratação: não era por quesito inteligência, meu chefe queria uma mulher bonita, agradável, simpática, não poderia ser extremamente burra e deveria claro estar disponível para viagens quando necessário, uma exigência bem clara foi imposta: namorado, filhos, ou coisas do gênero seria a porta para a rua, o suficiente para me mandar embora.

Ele não queria nenhum tipo de desculpa quando surgisse eventos de noite, viagens ou necessitasse acompanhar algum cliente importante. Não era um trabalho de acompanhantes (para isso ele tinha uma agência que já prestava serviços a ele), meu trabalho apenas era ser muito, mas muito agradável e cordial com os clientes que fossem interessantes, ele queria um cartão de entrada para sua firma, uma mulher bela que estampasse uma firma fashion, o que correspondia ao meu perfil, por isso optou procurar através de uma agência de modelos. Fiquei maravilhada com o trabalho e o entusiasmo foi recíproco… ao finalizar apenas me olhou e disse:

– – “Vou ser muito sincero com você, logo que entrou por esta porta eu já soube que era você a mulher que buscava, você é linda, simpática, atraente, não veio para a entrevista parecendo uma boneca, veio com uma roupa usual que me deixou morto de tesão, claro que você não poderá vir trabalhar tão informal assim, mas para uma entrevista você foi expontânea, e você precisa do trabalho assim como eu preciso lhe contratar…e quero saber agora… quando você começa?”

Ao ver esse homem falando fiquei maravilhada com seu charme de falar, de me olhar, de segurar a caneta na mesa, fiquei extremamente atraída por ele e pelo trabalho, mas como meu objetivo era “$money$” para pagar a universidade falei:

– – “Posso começar amanhã, se o salário for tão atraente como você….”

Ele sorriu um tanto inibido, o que também me deixou (eu estava apenas devolvendo a cantada dada por ele momentos antes) ele empurrou uma agenda na sua mesa até os meus olhos e com a caneta apontou uma cifra abaixo do meu nome. Não era nenhuma fortuna, mas dava tranqüilamente para todas as minhas despesas com universidade, meu apartamento e melhor ainda: o horário era muito bom somente após as 13:30 hs.. (horário que me permitia ir para a universidade) mas não teria horário para sair… na maior parte das vezes seria em torno das 7:30 e 8:00 hs… É claro que aceitei, estava no sufoco….

Ele então deu um sorriso e perguntou se eu me importaria de sair com ele nesta tarde buscar um presente para sua esposa, me conhecer melhor e gostaria de comprar algumas roupas para mim e para ele…. dei um sorriso e aceitei.

Ele ligou para a esposa na minha frente e informou que tinha contratado uma nova secretária e que estaria no shopping comigo fazendo compras, achei aquilo surpreendente (ligar para a esposa? Ainda mais dando satisfação….), ao desligar ele me deu um sorriso charmoso e falou:

– – “A discrição é a melhor arma, e na maioria das vezes a verdade também é….posso ficar com você a tarde inteira sem me preocupar se as amigas da minha esposa vão me ver com você….”

Dei um sorriso acanhado entendendo sua estratégia, era um homem com certeza inteligente e muito intrigante. Fomos ao shopping e começamos um bate papo gostoso, ele me perguntava sobre dicas de roupa masculina e me falava sobre o trabalho na firma, sobre seu casamento, me perguntava sobre namorados e paqueras, tomamos sorvete de casquinha, ele me perguntou sobre lojas da moda e o levei, começamos a experimentar pilhas e pilhas de roupas, a cada saída do provador ele me olhava e fazia sinal positivo ou negativo de aprovação, no final já estávamos apenas rindo e fazendo brincadeiras.

Saí com várias sacolas de roupas, tudo presente de boas vindas da firma, ele era um homem muito charmoso, ao pagar, entregou a chave do carro ao rapaz e pedi que levasse todas as sacolas até o carro e continuamos nosso passeio de tarde pelo shopping.

Então compramos um presente para sua esposa, ele me falou que meu trabalho começaria hoje mesmo, 2 tarefas, escolher junto o presente da esposa e ajudá-lo na compra de algumas roupas para ele. Uma dica: sua esposa era uma mulher muito vaidosa, mas ele não queria jóias, queria apenas um presente prático e útil pois não era uma data especial, ela apenas estaria viajando para a Argentina a trabalho.

Fomos até uma loja de cosméticos muito fashion e montei uma necessárie apenas com produtos essenciais a uma mulher de bom gosto e vaidosa (cremes – pele, rosto, cabelo/perfume, óleos de banho, sabonetes líquidos e suavizantes, etc.) – depois soube por ele que meu presente foi muito elogiado, ela adorou minha praticidade e a qualidade dos produtos.

A segunda tarefa me daria muito mais prazer, levar ele até uma loja da moda masculina, saímos do shopping e fomos até a loja mais quente que eu conhecia em matéria de roupa fashion masculina, o lugar era fabuloso, com provadores enormes, música alta, pessoas bonitas e descoladas – lugar freqüentado apenas por modelos e gente ligada a moda. E comecei a escolher algumas peças para ele, ao entrar no provador… ele me segurou no braço e falou:

– – “Você é minha secretária agora… precisa me auxiliar em tudo…”

Entrei junto, ao entrar e fechar o provador não agüentava mais de tesão por ele e cheguei bem perto… ele ficou muito excitado e começou a me beijar.. que beijo delicioso, que língua deliciosa, perfume delicioso…. comecei a tirar sua roupa…ele estava muito excitado.., mas parei por aí…. resolvi deixar os momentos mais calientes para outro local, aproveitei somente para tirar uma casquinha com o olho, seu corpo era muito bonito, ele deveria ter uns 40 e poucos anos, peito com um pouco de cabelo, pernas lindas, cabelo meio grisalho.

Após todas as compras o que encerramos rapidinho pois o tesão e a atração aumentavam e já não conseguíamos nos tocar sem excitação, saímos de carro e claro fomos direto para um motel.

Entramos no motel como cena de filme, arrancando as roupas, só que ele não deixava eu tirar as minhas, falou que tiraria para mim, ficou de cueca e camisa entreaberta, sentou na cama e pediu que eu sentasse no seu colo.

– – “Senta aqui no meu colo Cibele, você parece uma menininha sabia, é linda, e estou com tesão por você há 4 horas ou mais… desde o momento que você entrou na firma…”

Começou então a passar a mão nas minhas coxas, minha mini-saia era muito curta e facilmente ele tocava de leve minha bucetinha, fui ficando muito molhada com os amassos. Ele tocava toda minha coxa, minha cintura, e finalmente retirou meu top.

– – “Que tetinha linda… putz … tô de cacete duro… tua tetinha é muito tesão.. seus seios não são pequenos, mas cabem dentro da minha boca…parecem maças, durinhos….sou obcecado por seios sabia? Adoro seios grandinhos, pequenos, durinhos, mas os teus são lindos, parecem ter silicone de tão perfeitos e durinhos, são muito tesudos…”

E começou a chupar sem parar… quando senti sua língua passar por eles… sua saliva quente, senti minha calcinha ficar toda molhada, ele continuou a passar a mão no meu corpo…e tocou minha calcinha. Meus biquinhos ficaram duros como uma pedra e ele mordiscava, e chupava, sugava forte… as vezes ficava só mamando o que me deixava mais molhada ainda.

– – “Você está molhadinha, sinto tua calcinha molhadinha…. que delícia…., você é muito gostosinha sabia? É um mulherão sentadinha no meu cacete. Tira essa mini-saia e fica só de calcinha e salto alto, quero que você sinta meu caralho na tua bundinha….”

Que delícia, o pau dele estava duro como uma rocha, e comecei a dar reboladinhas no colo dele, o que deixava ele mais tarado ainda, sentia o cacete dele todo no meio do meu bumbum e começava a apertar com minha bundinha seu pau, então ele começou a afastar com o dedo a minha calcinha e colocar o dedo na minha xaninha, passou dentro dela e pelo meu grelhinho, seu dedo ficou molhado, ele retirou e chupou o dedo.

– – “Vamos ver que gosto você tem…. que delícia Ci, você tem gostinho de mel na xoxota, você passa o que aí dentro hein?…..” – falou dando risada.

– – “Todos os homens falam isso, acho que só pode ser o óleo de banho que eu uso, costumo passar o óleo de amêndoa em todo o corpo e em toda minha xaninha…. talvez seja isso….”

Ele então me levantou no colo e me deitou na cama, retirou minha calcinha e pediu que eu ficasse apenas de salto alto pois adorava uma mulher de salto alto na cama.

– – “Você fica como uma putinha de salto alto na cama, me deixa louco essa visão sabia?” – quando retirou minha calcinha, ficou babando na minha bucetinha e falou:

– – “Putz que delícia…. adoro uma xoxota peladinha, quero ela sempre raspadinha assim viu…. Ci.. vou ficar tarado por você sabia?… você é mais do que perfeita!”

Então…. abriu as minhas pernas, se colocou no meio delas deitado e ficou olhando e respirando perto dela, o que me deixou muito excitada, as vezes sentia ele assoprar nela, o que me fazia contorcer de tesão.

– – “Adoro ver uma bucetinha pedindo para ser chupada…. quanto tempo faz que você não sente Ci….?? Quando tempo faz que você não dá uma trepada com um homem?”

Putz fazia tempo a beça mesmo, minha última transa tinha sido há uns 8 meses com um ex namorado que me largou em razão do cursinho pré vestibular, eu estava realmente na secura por um trepada.

– – “Sabe o que eu estou fazendo? Estou sentido o cheirinho da tua bucetinha….. suadinha, cheiro de creme, cheiro de excitação….. abre bem ela agora, quero ver ela todinha, quero saber todo o tamanho dela… porque agora vou saber se você irá dar sua trepadinha só comigo, não quero saber de nenhum caralho entrando mais nessa xoxotinha, a partir de agora ela é minha, e se você não quiser, pode pedir as contas….”

Ele me deixava louca com esse papo todo, ficava me excitando… eu estava totalmente tarada e ele continuava a me excitar, minha xoxota pedia para ser tocada e comida e ele prolongava esse martírio, pois já era um martírio….

– – “Ci… abre bem a xoxotinha para mim… arreganha ela no meu rosto… vai gata… que delícia… que xoxotinha pequena…. que buraquinho pequeno…, essa buça é muito pequenina, você só pode ter dado deu para moleque até hoje… e isso é muito bom porque hoje você vai se tornar uma mulher de verdade, vai saber o que é um homem te comer, um macho trepar com você, você vai se tornar uma putinha… a melhor putinha que um homem pode ter….e eu que vou te ensinar e te deflorar todinha.”

Quando arreganhei bem a xoxotinha na cara dele ele deu um suspiro com a respiração quente e comecei a gemer.

– – “Eu vou acabar gozando sem você me tocar….”

– – “Ci.. é isso que eu quero… ver você toda excitada por mim… como uma cadelinha… gozando só de me ter por perto…. só de sentir meu cheiro.. só de sentir minha respiração… eu quero ver tua gozadinha sair.. sem tocar em você, outra coisa: a partir de agora você só me chama de pai ou papai na cama…. porque você vai ser meu anjinho, a minha princesa…. e teu gemidinho é de uma menininha… dá vontade de pegar no colo esse teu gemido.”

Não foi preciso continuar, ele abriu minha perna com força e com um bafo quente com a boca fez eu gozar sozinha, me contorci…

– – “Ai.. papai… vou gozar…..”

– – “Goza minha princesinha, minha cadelinha… dá uma gozadinha pro pai aqui bem gostoso… geme alto minha cadelinha… quero ouvir teu gemidinho….”

Senti minha xoxota ficar toda lambuzada com a gozadinha, após isso ele deu uma gargalhada alta que me deixou totalmente envergonhada…

– – “Ci… você é uma putinha de tão gostosinha que é….” – falava rindo – – “fica de pé agora na minha frente … quero que você senta a sua chupada de pé agora…. Garanto que esses moleques que você já deu nunca fizeram o que vou fazer….”

Fiquei de pé, ele abriu um pouco minha perna e ficou sentado na beira da cama, começou a passar de leve a língua na minha bucetinha, ele penetrava os grandes lábios com a língua tentando abrir com sua língua.. me lambia tão gostoso, então colocou minhas duas mãos na minha xoxotinha e falou:

– – “Abre pro papai abre minha princesa, deixa o pai ver tua xaninha, quero ela abertinha na minha cara.”

Abri toda minha xoxotinha e ele começou a me chupar, que chupada maravilhosa!! Ele lambia todo meu grelhinho, colocava ele na língua e falava:

“Ci… olha para o papai com teu grelhinho na língua… olha Ci… que pequenininho, vermelhinho, docinho.”

Me chupou gostoso a xaninha… depois abri mais minhas pernas e com a cabeça bem embaixo me penetrou com a língua, colocava e tirava me fodendo com a língua, minhas pernas amoleciam e cada vez que eu sentia que ir perder o equilíbrio ele dava uma parada, controlava um pouco e ouvia e sentia pela sua respiração que dava risadas quando isso acontecia, o que me excitava ainda mais.

Começou então novamente a passar a língua por minha coxa, minha xoxota, meu grelhinho, e pelo meu rabinho.. me arrepiei quando ele tocou meu cuzinho com a língua.. nunca tinha sentido isso, passou a língua no meu anelzinho bem gostoso, molhava a língua com saliva e passava no meu cuzinho, depois ficava só passando a língua em volta vendo ele piscar de vontade de receber uma chupadinha. Ele deitou então na cama com a cabeça na beira da cama e falou:

“Vem aqui perto da cama fica de pé encostada na cama e dá uma agachadinha na minha cara… dá uma esfregadinha no rosto do papai com essa bucetinha que é somente minha agora….

Quando fiz isso, quase morri de tanto tesão, uma vontade enorme de gozar veio, sentia todo o seu rosto no meio das minhas coxas, ele me puxava pela cintura e dava umas apertadinhas, me fazia quase sentar na sua cabeça, então ele falou:

“Olha pro espelho Ci… como você está linda… de pé, de salto alto… agachada esfregando tua bucetinha na minha cara….”

Quando olhei, me senti uma putinha mesmo, eu estava linda… com a cabeça dele toda dentro das minha pernas, e claro que gozei na hora me olhando no espelho e sentido a boca dele chupar toda minha buceta, a língua dentro da minha xaninha me fodendo sem parar. Ele novamente começou a rir e falou:

“Eu sabia que você ia gozar rapidinho nessa posição…. meu anjo…vou te comer hoje como nenhum homem te comeu…., esse teu gemidinho de virgem me enlouquece, me deixa com o cacete doendo de tão duro…, quando você dá essa gemidinha e esses gritinhos gozando quase gozo junto. Deixa eu sentir essa gozadinha agora na minha língua… dá todas essas gotinhas pro papai dá…”

Ele começou então a me chupar toda, me lambeu todinha, minhas pernas estavam moles pela posição e por ter gozado, mas então ele me surpreende, antes de sair dessa posição ele abriu bem meu bumbum com as duas mãos e deu uma penetrada com a língua no meu cuzinho que me fez gozar de novo….

“De novo gata… mais uma gozadinha… que delícia…adoro gatinha que goza bastante…. então dá mais esse caldinho pro papai, grita minha putinha… geme gostoso.. senta na minha boca… esfrega mais essa xaninha na minha boca…”

E me chupou novamente e novamente abriu meu bumbum e colocou a língua bem forte no meu rabinho me fodendo sem parar o cuzinho com a língua e gozei sem parar nesse posição até cair desfalecida na cama. Quando deitei na cama ele falou:

“Esse foi o começo… vou te ensinar a chupar um homem agora… e depois vou te comer toda… ou melhor… Ci.. pelo que senti com a minha língua você nunca deu seu cuzinho antes, ou estou enganado?”

Não, nunca tinha nem me passado na cabeça uma coisa dessas. Sempre ouvia minhas colegas falarem que doía muito e que a maioria acabava dando apenas para satisfazer seus parceiros, também nunca surgiu uma oportunidade boa, como você mesmo falou a maioria da rapaziada procura isso com outras garotas, não com a namorada. Ele deu uma risada, me beijou a nuca e sussurou no meu ouvido:

“Esse cabacinho do rabinho sou eu que vou tirar… mas somente quando eu achar que a hora é certa.. por enquanto eu vou apenas deixar ele com vontade. Quanto ao fato de doer, realmente muitas mulheres não gostam, pode até ser que isso aconteça com você, talvez você também não goste, mas primeiro tem de experimentar e se acontecer quero que você me fale… mas nunca uma mulher se arrependeu de dar o cabacinho do cuzinho para eu arrebentar… Tenho certeza que não será desta vez, você vai gostar e muito….”

Enquanto eu descansava um pouco, ele me beijava os seios…. minha cintura… minha perna… passava a mão no meu cabelo e seu pau foi ficando cada vez mais duro novamente….. Quando vi que ele estava com o caralho todo duro… me puxou pelo braço… jogou um edredom no chão.. ficou de pé e falou em tom de ordem:

“Ajoelha para chupar o meu caralho…”

Claro que me deixou muito excitada, obedecendo as ordens como uma putinha fiquei de joelho e ele falou: coloca as mãos para trás, fiquei com medo pois geralmente os homens gostam de socar o pau na boca fazendo a gente se engasgar e as mãos são boas para controlar o movimento e o limite, fiquei ressabiada e em tom de ordem novamente ele mandou:

“Coloca as mãos para trás que eu to mandando…”

Então fiquei ajoelhada a sua frente, ele me pegou pela cabeça com uma mão e com a outra segurou seu cacete e colocou dento da minha boca e falou:

“Chupa só a cabeça do meu caralho…”

Então pude pela primeira vez olhar o pau do meu chefe em detalhes, era um cacete bonito, grande, grosso, rosado, com a cabeça bem vermelha e grande, comecei a chupar toda a cabeça e coma as duas mão na minha cabeça ele começou a controlar o movimento, quando ameaçava colocar a mão ele falava alto:

“Tira a mão… não vou te machucar.. vou ensinar você chupar um caralho de um macho como uma puta profissional…”

E continuava a fazer o movimento segurando minha cabeça e com o caralho na minha boca começou a gemer…

“Vou começar a empurrar ele para dentro da tua boca… bem devagar.. quando chegar no limite você trava ele com a língua e o céu da boca… Ci … eu só vou te falar hoje… depois isso vai ser automático, você vai chupar meu cacete do jeito que eu gosto… quero saber o quanto do meu pau essa boquinha agüenta, com certeza não irá entrar muito…minha esposa também não sabe chupar ele e não consegue colocar muito..”

Então começou pouco e pouco a encher minha boca com seu cacete, o fato de me comparar com sua esposa me deu um misto de raiva, dizer que eu não iria saber chupá-lo, que nem a sua esposa sabia chupar, comecei a desejar ser a melhor mulher que ele já tinha recebido um boquete, resolvi chupar ele tão bem.. que ele só iria querer minha boca, conforme aumentava o movimento do cacete na minha boca, segurando minha cabeça enrolava seus dedos no me cabelo e com a mão firme ia me puxando e ficava olhando para o espelho.

“Ci… adoro ver olhar uma mulher ajoelhada chupando meu cacete… tua bundinha, teu salto alto.. você com a boca toda no meu pau, minha princesa chupando o caralho do papai…….”

Ele se sentia o máximo naquela posição, olhando a cena pelo espelho, e cada vez mais ia empurrando.

“Ci a hora que você não conseguir mais, trava com a língua, já coloquei quase a metade do meu pau dentro da tua boquinha….”

Ele começou a ficar tenso olhando o tanto do cacete que já estava na minha boca, eu resolvi ir até onde podia com aquele imenso mastro na minha boca, ele foi diminuindo o movimento, um pouco surpreso e com medo de me fazer engasgar…

“Vou de dar mais um pouco… minha gata… engole gostoso.. chupa o papai vai.. gata…que boca deliciosa… vai gatinha.. chupa o papai gostoso.. ahhh…”

E deu mais uma empurrada dentro da minha boca, era o limite, não agüentava mais nada na minha boca, estava totalmente cheia, quase engasgando então travei minha língua, engoli a saliva e ele soltou um gemido…

“Que delícia… você agüenta bem um caralho dentro dessa boquinha pequena… agora relaxa.. já sei teu limite agora eu vou foder bem gostoso….encosta na beira da cama… coloca a cabeça encostada…”

Ele quase deitou sobre a minha cabeça, colocou os dois braços na cama por cima, ficou inclinado e com o cacete enterrado na minha boca começou a me foder a boca. Eu sentia todo o cacete entrar e sair com rapidez e força da minha boca.

“Ci , para de engolir a saliva agora… deixa ela escorregar pela tua boca… quero tua boca bem encharcada, bem lambuzada, quero ver meu cacete deslizar….”

E assim fiz, a saliva começou a escorrer pelo canto da boca e fui ficando com o rosto todo lambuzado… ele urrava, gemia:

“Que delícia.. que boca quente…. deve ser como tua bucetinha… que delícia foder nessa boquinha.. você fode muito gostoso com a boca…. aprende tudo rapidinho….abre gostoso a boquinha… aperta meu caralho de levinho com os dentes… putz… vou gozar Ci…” – antes de gozar ele falou… – “Agora engole toda a saliva que eu vou gozar dentro bem gostoso….” – ele ficou de pé.. eu me ajoelhei para ficar na sua altura novamente… – “Tira a língua para fora minha cadelinha… quero gozar em cima da tua língua…, empina bem a bundinha que eu quero ver no espelho esse rabinho empinadinho como o de uma cadelinha, pede para eu gozar em você…. pede…”

“Goza papai… goza na minha língua…. enche de porra minha língua…”

Não falei muito, ele gemeu ao ouvir e colocou a cabeça vermelha do cacete bem em cima da minha língua e gozou, deu uma gozada forte., uma porra espessa, como eu gosto, uma porra bem cremosa, branca, quente… sua esporreada era forte, um esguicho forte e delicioso, então dei uma chupadinha e fui engolindo, ele se agachou um pouquinho:

“Ci… olha para mim.. deixa eu ver você engolindo… mostra a porra dentro da tua boca para mim…., passa a língua do teu lábio…”

Abri um pouquinho a boca.. tirava a língua para fora cheia de porra ele gemia de ver…. segurando seu cacete ainda duro… depois engoli tudo e passei a língua pelos meus lábios.

“Ci que delícia… deixa eu dar uma lambidinha no teu lábio para sentir minha porra misturada na tua saliva…”

Então ele passou toda a língua na minha boca e depois me beijou…. enfiava sua língua com força dentro da minha boca o que me deixou molhada, seu beijo era muito violento, me beijava, enchia mais minha boca com sua língua, quase como seu caralho.

“Adoro beijar uma mulher que me chupa, muitos homens não gostam, acham nojento ou mesmo pensam: o que as mulheres podem ficar pensando deles, mas tudo isso é bobagem, adoro sentir o lugar que me caralho acabou de entrar…. sexo é isso… não pode ter tabus,…. tem que fazer de tudo….”

Após isso ele deitou na cama, pediu que eu deitasse um pouco ao seu lado e ficamos ali descansando, brincando com nossos corpos, nos beijando, namorando, já tinha anoitecido quando ele decidiu que devíamos ir embora. Antes de me deixar no meu apartamento meu chefe me beijou e falou:

“Ci, me apaixonei por você no momento que a vi, quero saber se você realmente aceita trabalhar comigo, se você aceitar, saberá que estaremos sempre juntos… que iremos transar sempre, e que você será só minha, se descobrir algum namoradinho ou caso seu, terminamos tudo inclusive o contrato de trabalho na firma. Você será somente minha…e eu serei teu único homem, vou te comer sempre e na hora que eu desejar…”

Estava apaixonada por ele, é lógico que eu aceitei, o que tinha a perder? Sexo com um homem que estava apaixonada logo na primeira vista, um trabalho legal, fazer a universidade….

“Então estamos combinado.. amanhã você começa.. seu horário é o mesmo do meu.. pois não quero saber de ninguém olhando para você enquanto eu estou fora.. vou te vigiar todos os momentos… e quando chego do almoço e vou para o escritório saiba que é um horário que tenho muito tesão… entre direto na minha sala, que antes de tudo quero uma boa chupetinha…., as vezes vou passar no teu apartamento para te levar para a universidade, você entra as 7:00 hs na aula não é? Então posso passar as vezes tipo 5:30hs.. para fazer uma chupetinha em você e te deixo na universidade, pois de manhã tenho muito tesão também…”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s